Ainda há tempo: A campanha do Fevereiro Roxo tem o objetivo de conscientizar a população sobre três doenças incuráveis e com altos números no Brasil. Atualmente, cerca de 6.5 milhões de pessoas sofrem com lúpus, fibromialgia ou mal de Alzheimer, sem perspectivas para uma solução. Cada um dos transtornos tem suas peculiaridades, mas todos requerem atenção e cuidados que podem, inclusive, diminuir as dores e desconfortos de seus respectivos sintomas. Confira abaixo informações sobre cada um deles. A informação é do médico Ulisses dos Santos, gestor do Centro Hospitalar da Zona Norte de São Paulo.      

Lúpus– é uma doença autoimune que ataca órgãos e tecidos do corpo, como a pele, articulações, rins e até mesmo o cérebro. Os sintomas incluem fadiga, dores e rigidez muscular, vermelhidões na face em forma de borboleta sobre as bochechas e o nariz, sensibilidade à luz do sol, feridas na boca e queda dos cabelos, entre outros.  O lúpus é mais comum entre mulheres e pessoas de etnias afro-americanas, hispânicas e asiáticas, e a maioria dos diagnósticos ocorre antes dos 40 anos. Os raios solares podem ser um dos fatores contribuintes ao transtorno.

Fibromialgia é a condição mais comum entre as discutidas durante o Fevereiro Roxo. No Brasil, por exemplo, 2,5% da população sofrem deste mal, o equivalente a cerca de cinco milhões de pessoas. Esta síndrome é caracterizada por dores pelo corpo inteiro durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, nos tendões e em outros tecidos moles. Junto com a dor, a fibromialgia também causa fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

Mal de Alzheimer -talvez a mais comum entre as doenças citadas no Fevereiro Roxo- afeta mais de um milhão de brasileiros, com cerca de 100 mil novos casos anualmente. Este transtorno neurodegenerativo provoca o declínio das funções cognitivas, geralmente na terceira idade, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade da pessoa. Um dos primeiros sintomas é a perda de memória mais recente.