Segundo Relatório Research in Brazil da Clarivate Analytics feito para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Universidade de São Paulo (USP) é a maior produtora de documentos de pesquisa científica do Brasil: mais de 20% da produção nacional, é produzida nos seus campi. Sozinha, a USP foi responsável por mais produção científica do que 4 universidades federais juntas.
A USP mantém uma liderança expressiva na produção de artigos científicos, com 54 mil artigos científicos publicados por ano. Outro ponto de destaque é que 1/3 dos artigos tem colaboração internacional.
Estes dados foram relatados em palestra do pró-reitor de Pesquisa da USP, Sylvio Roberto Accioly Cabuto, ao campus de Bauru. Na ocasião, ele informou, ainda, que a Universidade de Chicago (EUA) tem um orçamento de U$ 5 bilhões de dólares por ano e a USP, orçamento de R$ 5 bilhões de reais por ano. Apesar desta diferença, em 2017 a Universidade de Chicago produziu 6.232 artigos e a USP produziu 14.497 artigos científicos. O que comprova que a USP tem obtido uma produção científica extraordinária.
O pró-reitor de Pesquisa da USP foi recepcionado por Carlos Ferreira dos Santos, diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e da professora Vanessa Soares Lara, presidente da Comissão de Pesquisa da FOB. O pró-reitor veio acompanhado de Emma Otta, pró-reitora de Pesquisa Adjunta e de Débora Fior Chadi, assessora da Pró-Reitoria de Pesquisa.

Segundo Relatório Research in Brazil da Clarivate Analytics feito para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Universidade de São Paulo (USP) é a maior produtora de documentos de pesquisa científica do Brasil.